terça-feira, 27 de julho de 2010

memoirs of a CLOUDY DAY


"É isso. Quero terminar com você".

É uma coisa banal, muito comum. Apenas um fato comum, de vidas comuns.

Quando ouvi as palavras, sua cara séria, olhando com firmeza para o fundo de meus olhos não estava entendendo. Aquele dia tinha acordado bem, seria o dia que eu faria a proposta pra ela. Não era pra ser assim. Vi tudo aquilo de antes desabar de uma maneira muito rápida.

Ela pegou em minhas mãos e disse algumas coisas que não me lembro. Entrei em uma espécie de choque.

Cada pessoa tem uma reação diferente quando alguém chega em você e termina um namoro. A minha foi de ficar estático. Minutos depois chorei, quando me dei por mim estava caindo lágrimas de meus olhos. Talvez pudesse ficar com raiva e ir embora, talvez pudesse tentar voltar e conversar, talvez agisse de maneira fria e calculista. Mas fiz exatamente a pior das hipotéses: chorei na frente dela.

Continuamos uma conversa, saímos da doceria onde estávamos, e ela me deu um abraço. Meus olhos estavam vermelhos e irritados, a única coisa que fiz foi virar de costas. E não mais virar de volta.

Esses dias que veio na cabeça depois de muito tempo o motivo de nós terminarmos.
Ela era vegetariana. E eu, um carnívoro. Pode parecer algo muito difícil de se entender, mas não tenho dúvidas que uma diferença que pareça tão banal para alguns - que é a dieta, e estilo de vida que cada um segue - que foi um fator determinante para tal.

Mas mesmo assim, mesmo com todas as coisas, guardo memórias lindas de quando estivemos juntos. Olho pro passado não querendo reviver aquilo, mas com a certeza de que tudo aquilo de bacana ficou guardado numa caixinha bem bonita, lá no fundo do peito.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog