terça-feira, 12 de outubro de 2010

A pasta Rebirth

Duas semanas pra entrega do TCC. Enviei pra orientadora o último capítulo para receber a benção, e estou no aguardo dos outros. Estou nervoso, bastante tenso com tudo. Falta apenas consolidar tudo num único arquivo e arrumar algumas referências bibliográficas. Ontem estava com o braço direito doendo horrores, hoje até que estava bem.

Então consegui fazer bastante coisa.

Quando comecei esse semestre, lá em agosto, estava me sentindo ruim. Tinha decidido que largaria tudo, largaria meus esportes, minha academia, meu blog (quase! mas faltou um layout novo estrear.. o average HERESY), os passeios, a fotografia, a possibilidade de encontrar um amor, minha prática budista...

Lá no primeiro dia, coloquei uma pasta chamada Rebirth, renascimento em inglês. Nela, eu colocaria tudo o que produzisse, e levaria para todos os locais essa pasta, por pendrive, no Skydrive, entre outros tantos. Seria um renascimento. Mas para renascer, eu teria que "morrer" primeiro. Acho que nunca, nesses dois longos meses, me senti tão ruim como agora. É incrível como um TCC nos faz sentir, e o pior, não há nenhuma garantia de que vá passar. Ainda mais das circunstâncias do qual fui reprovado semestre passado, me faz ser descrente em absolutamente tudo.

As pastas antigas eu mantive. Ainda tem lá meu TCC de quase cem páginas que resultou na minha injusta reprovação. Mas apareceu um novo, com quase tantas páginas quanto, que espero que me passe.

Duas semanas. Foram dois meses que passaram a verdadeiro passo de tartaruga. Dois anos de trabalho, de expectativa, de que esse dia 25 de outubro nunca chegasse. E agora que a hora está chegando, eu não sei o que fazer. Talvez isso seja mesmo a morte, onde nada mais tenho do que aceitar que é inevitável, e depois renascer de novo.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog