terça-feira, 1 de novembro de 2011

Mais uma demissão, sem namorada e crises.

Nem só de pão vive o homem! E nem só de alegrias.

Na terça passada veio o anúncio de que não trabalharia mais no local onde estava. Demissão. Veio de uma forma normal, e curiosamente na noite do anúncio eu sonhei com algo assim.

Já na noite do dia 23 pro dia 24 a garota com quem estava ficando pediu "um tempo". Terminou comigo o que sequer havíamos tido tempo de começar. Pra ser sincero eu estava até feliz, deu até pra alterar o status do Facebook (muita gente ficou feliz com isso! Obrigado!). Sentia eu que poderia ser o começo de algo. Mas não foi.

E pra variar, na quarta pego uma gripe ferrada. Deu até dores no peito, fiquei com medo.

Bom, não sou de ficar lamentando pelos cantos, mas se for contar a quantidade de coisa não muito legal que aconteceu, daria um grande post. Mas estranhamente não estou em desespero. Quem me conhece sabe, nem precisa ir muito longe no tempo pra saber o quanto já sofri, seja com garotas, seja com emprego.

E já estamos entrando em novembro. Dentro de algumas poucas semanas já será dezembro, e um novo ano virá. Já estou vendo gente dizendo que foi mais um ano perdido pra eles, mas fico pensando, em todos os anos que passaram, se continuarei com essa dedicação, curiosidade e mesma empolgação.

Se conseguirei arcar com essas coisas e tentar não fazer minha vida entrar num tédio.

Sério! Escrevo num blog regularmente há seis anos. Há seis anos é possível ver o que pensava, fazia, como agia em diferentes tempos. É quase um namoro indo pra noivado. Provavelmente como eu pensava há seis anos não tem nada a ver com o que eu penso hoje, e provavelmente daqui a seis anos será mais diferente ainda.

Mas acho que crescer faz parte desse empenho. Se hoje estou nessa situação, e não me joguei de nenhuma ponte e consigo arcar com responsabilidades, acho que continuo até que bem. Obvio que a gente fica triste, sem ter o dinheirinho do mês ou ainda sem ter uma garota pra dar uns amassos. Mas tem tanta coisa que aconteceu de bacana nesse ano!

Não foram apenas coisas ruins.

Vamos manter a cabeça erguida e seguir em frente. Um dia a gente chega lá. =)
E o clima natalino começa a bater na porta... Jingle bell, acabou o papel...

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog