sexta-feira, 27 de julho de 2012

Bonzinho só se dá mal mesmo?

Sempre é ensinado no budismo que devemos sempre colocar o próximo antes da gente. E só assim vamos crescer como pessoas. Isso é um tópico que venho meditando muito sobre o assunto, e quero colocar o resultado dessas reflexões aqui.

Primeiramente devemos considerar que o mundo não é nada se não existisse compartilhamento. É graças as pessoas que descobriram coisas e não fecharam isso para si que o mundo está assim hoje. Pra se inventar uma caneta esferográfica um cara teve que inventar a tinta, descobrir que se faz plástico pelo petróleo e até a bolinha de tungstênio na ponta. Todos foram compartilhando, um a um, até alguém pensar em juntar tudo.

Cada cabeça é um mundo, e embora muitas pessoas sigam o motto de "não vou compartilhar o que eu sei porque eu paguei caro por isso" não conseguem evoluir por si só. Nossos conceitos só crescem quando se tem mais de uma pessoa pensando.

Logo, o ego é um bocado destrutivo, como se pode perceber. A gente fica parado no lugar sem crescer.

Acredito que pessoas que colocam os outros na frente acabam ficando mais fortes por si mesmas. Muitas pessoas ainda acreditam na máxima de "ele me faz mal, então vou ferrar com ele também!", quando não é bem assim que funciona.

Esse é o caminho mais fácil, mas já pensou em mostrar compaixão com quem lhe fez mal? Acredite: Tem que ser FORTE pra fazer isso (e não "burro" como muitos afirmam). A verdadeira compaixão reside nas pessoas que passaram pelos piores problemas e isso lhes fez crescer.

Logo, uma pessoa que se dedica ao próximo cresce espiritual e socialmente. A pessoa começa a dar mais valor as pequenas coisas, percebe que é feliz quando o outro é feliz e vê que as coisas que fazemos por nós mesmos é apenas uma felicidade momentânea. Dedicar-se ao próximo que é o ápice do ser humano, e é isso que nos faz crescer, pois começamos a lidar com os mais diversos problemas e ajudando o próximo a crescer nos sentimos inspirados em também chegar lá!

Isso é uma coisa que muitas vezes desenvolvemos na adolescência mas perdemos nessa vida adulta e chata. Usamos muito o "eu" quando na verdade deveríamos usar o "você". Viramos egoístas lutando por um pedaço de carniça quando depois de tanto comermos e virarmos gordos, querendo comer mais e mais. Verdadeiros parasitas.

Pense no próximo, ajude o próximo. Nem que seja com um sorriso. Acredite, você estará já fazendo um gesto muito nobre.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog