domingo, 25 de novembro de 2012

Quando eu conheci Jeanne Samary.


Tive a oportunidade de ir para Amsterdam e ver esse quadro ao vivo no Hermitage. Lágrimas brotaram aos litros.

É, Renoir meu velho. Você ainda me emociona como ninguém. Não sei porque mas quando vi esse quadro uma emoção sem palavras me dominou e tudo o que fiz foi chorar. É de uma beleza incrível, difícil de se colocar na forma de apenas uma imagem achada no Google.

Obrigado por essa oportunidade, Pierre-Auguste.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog