quarta-feira, 22 de maio de 2013

Querem cancelar o bolsa família?



Muita gente anda compartilhando esse vídeo acima.

E os comentários são óbvios. Povo que tem seus empregos dizendo que: 1) O povo que usa o bolsa família não sabe trabalhar e vive mamando nas tetas da Dilma. 2) Povo pobre não sabe priorizar comida e prefere dar R$300 numa calça que nem quem tem dinheiro compra.

E aí os comentários são diversos, entre eles que o Bolsa Família deveria chegar ao fim.

Eu acho que tem alguns filmes que a gente vê que acaba chocando de tal maneira que não sai das nossas mentes. Quando assisti ao filme "Garapa" de José Padilha, foi em meados de 2009. Mal teve divulgação, embora qualquer pessoa que critique os programas de auxílio ao governo deveria ver ele e pensar muitas vezes antes de falar a besteira. Essa cena em especial me chocou muito.

Muita gente que eu vi criticando moravam em grandes cidades. Pode ser que existam pessoas que realmente mamam porque querem nas tetas do governo, isso acontece em qualquer país que tem isso. Acho que as pessoas do Brasil precisavam viajar mais, conhecer e ler mais, antes de sair criticando qualquer coisa por aí. Pessoas que infelizmente são alienadas nas suas próprias vidas medíocres e não conseguem ampliar esse pensamento minúsculo que julga que um programa desses - que mal consegue ajudar quem realmente precisa - deva terminar por conta de um comentário sem nexo que foi ao ar na tevê.

A fome e a miséria é uma coisa muito mais real que todos imaginam. O problema é que parece que, uma vez que o país está crescendo, a tendência das pessoas seja de "esconder" os males, assim como fazem os países desenvolvidos. Ou você pensa que não existam sem-tetos no Japão, que nos Estados Unidos o crime é zero ou que na Inglaterra todo mundo tem uma vida cheia de mordomias? Infelizmente, não. Combater a pobreza é uma das coisas mais complicadas no mundo exatamente por isso: as pessoas parecem achar justo a desigualdade, e não dão a mínima se a pessoa do lado passa por necessidade.

Claro que não se deve terminar o Bolsa Família. Independente do partido político que o tenha criado, estamos lidando com pessoas que têm suas famílias e filhos morrendo de desnutrição e fome, isso num país que tem um dos maiores PIB do mundo. É fácil dizer que o Bolsa Família não presta quando temos uma senhora que quer comprar uma calça jeans de trezentos reais pra filha. Mas e pros milhões que passam fome no nordeste e não sabem o que fazer com as chuvas que nunca vem?

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog