sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Ressuscitando Audrey Hepburn.

As funkeiras e popozudas que me perdoem, mas nenhuma chega aos pés da Audrey Hepburn.

Ontem enquanto assistia tevê passou um comercial onde "ressuscitaram" a Audrey, do chocolate Galaxy. A modelagem ficou excelente, como aqui no vídeo:


Pois é, é tudo em 3D! Incrível. Acho que no máximo umas duas ou três cenas me fizeram duvidar que era em 3D. O resto parecem mesmo atores reais contracenando com a Audrey sendo uma espécie de bonequinha de luxo de verdade tridimensional. Isso é um ótimo (e grande) passo. Eu não manjo muito de modelagem 3D, mas tenho um olho muito, muito, muito chato. E devo dizer que melhorou muito, pode ser a única coisa que faltava para modelagem 3D humana ficar perfeita e natural.

E o comercial dá uma mostra disso. E vou dizer o porquê, enunciando os erros primeiramente:


1) Pessoas no ônibus com expressões duvidosas
Como eu disse, é muito sutil. Aliás, ficou bizarro a sincronia do movimento das pessoas nesses dois ou três segundos de animação. O esquema é que as expressões não parecem mover todos os músculos da face, e sim como se todos estivessem com os rostos engessados.

Não falo da Audrey, quem a conhece sabe que o estilo dela era esse, Audrey trabalhava muito com o olhar, as piscadas, e as expressões sutis, os "sorrisos de Monalisa" que faz todo homem como eu se beijar seus pés (ainda mais numa geração onde só sabem ver bundas e peitos). Certamente as pessoas criticariam a falta de expressividade da Audrey tridimensional, mas se você assistir alguns filmes veria que ela é exatamente assim. Não foi erro dos modelistas 3D.


2) A luz e proporção do galã
Aí vemos o grande comedor com jeitão de Romeu italiano. Se você ver apenas a imagem acima dá pra ver erros "grotescos" (detalhes que passam quase de maneira imperceptível), como a luz nele ser muito diferente da que incide sobre a Audrey, além da pele dele ter o efeito de plástico como quase toda modelagem 3D. As roupas não têm um movimento fluído também. Isso dá a impressão muito forte de que é falso. É um detalhe que poderia ser muito bem resolvido simplesmente com luz adequada. Disfarçaria bem.

Agora os pontos fortes.
Esse tipo de detalhe não vemos em qualquer modelagem 3D. E aliás, não são coisas tão novidade assim. Desde a década de 40 pessoas já argumentavam sobre isso na animação convencional. Dica pro povo aí que manja dos esquemas.


Movimento da roupa
Você vê fácil muitas modelagem em 3D que a roupa da pessoa parece uma grande peça de acrílico moldado que não mexe nem com o vento, nem tampouco com o movimento do corpo. Eles cuidaram muito bem da modelagem aqui, mas não repare em lugares óbvios, como o colete. Veja nas calças do tiozinho pizzaiolo! Perfeito.


Expressões faciais
Quando uma pessoa mexe a sobrancelha, não mexe apenas aquela linha peluda que fica acima dos nossos olhos, mas sim uma quantidade considerável de músculos na nossa testa, que os erguem. Aulas de anatomia desse modelista em 3D foram perfeitas. Mais do que necessário para passar realidade e não ficar igual os efeitos podres de novela da Record.



Luz
Ah, a luz! Tão temida pelos modelistas 3D. Tanto que muitos desses projetos 3D tem uma equipe de modelistas e uma equipe só para cuidar da luz, só pra você ver como ela pode mudar totalmente a sua perspectiva de um trabalho bom ou ruim. Lição básica, a luz incide diferente em diferentes materiais. Os lábios da Audrey ficaram uma luz desenhada de maneira muito boa, ao mesmo tempo que esse alaranjado poente toscano realça a cor da pele, dando um efeito de "brilho" muito espetacular.

Enfim, nota dez pro comercial. Mesmo com os errinhos (que nem foram lá grandes erros) eu deixaria com 9,9, porque são detalhes que pra perceber tem que voltar o vídeo umas boas vezes. Mas pelo conjunto da obra merece dez mesmo. Ressuscitaram uma das maiores atrizes de Hollywood em grande estilo.

Até eu que detesto chocolate compraria esse Galaxy. Ganhou meu respeito!

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog