sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Doppelgänger - #4 - The Newmarket Incident.

9 de novembro

Lá estava eu. Jogado no chão, com o "Ar" segurando meus cabelos, me fazendo olhar diretamente nos seus olhos. Ele estava bem diferente, cabeça com cabelo raspado bem rente e uma barba a fazer. Meu corpo doía ainda por causa do capotamento do carro. De súbito eu tive uma crise de tosse, com Ar me segurando na frente do meu rosto me puxando pelo cabelo. Ele sacou uma Desert Eagle e apontou pra minha cabeça.

Foi aí que ouvi alguém gritando.

"Flash out!".

Um brilho imenso tomou conta da sala. Nesse momento Victoire chegou ao local junto com algumas ambulâncias. Era ninguém menos que a SAS invadindo aquele galpão velho em Newmarket. A sorte é que era Newmarket, uma cidadela tão pacata, não chamaria tanto a atenção da imprensa.

Victoire estava desesperada, ela queria entrar, mas os soldados britânicos a pararam. Foi aí que ela ouviu um barulho de tiro de dentro do local. Ela deu um grito e começou a chorar. Quatro soldados saíram segurando Ar, que estava sendo detido naquele momento.

A garota realmente temia pelo pior. Atrás dela médicos tomavam conta de Rockefeller - ainda ferido pelo capotamento.

Foi aí que Victoire viu uma das coisas mais aterrorizantes da vida dela. Um corpo sendo carregado, com um ferimento grave na cabeça. Naquele momento pois mais que os soldados da SAS fossem fortes, não conseguiram pará-la, algo deu uma força pra ela que empurrava a todos na sua frente.

Enquanto ela se aproximava correndo, tudo parecia em câmera lenta. Os médicos tentando ressuscitar, aplicando massagem cardíaca e nada. Sangue continuava a sair do corpo. O globo ocular estava destroçado, e ele parecia que não dava sinal que ia voltar. O capitão Frost olhou para seu companheiro de farda e fez um sinal negativo com a cabeça.

Victoire se aproximou, e viu o corpo de Al inerte, estendido no chão.

Al estava morto.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog