quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

64º Kouhaku Utagassen!

Acabei de assistir ao 64º Kouhaku Utagassen, e pensar que a última vez que fiz análise dele aqui foi em 2010!

O festival de fim de ano musical da NHK. Mais de quatro horas, pqp, parecia interminável. Eu baixei, claro, minha tevê a cabo não tem NHK. Eu gosto de assistir ao Kouhaku porque dá pra ter noção do que bombou no ano em geral. Até ajuda como referência na hora de saber o que baixar pra ouvir.

Sempre tem os cantores de enka que cantam os mesmos gemidos todo ano e as mesmas músicas (depois reclamam do Roberto Carlos!), mas sem dúvida o destaque do Kouhaku são as bandas mais jovens.


Um dos grandes destaques foi a atriz Rena Nonen (acima), que não é cantora, mas sim a protagonista de um seriado muito bem bolado chamado Amachan, onde ela interpreta uma personagem chamada Aki Amano (acima), que marcou presença no Kouhaku caracterizada como a personagem do dorama.


Esse seriado fez muito sucesso no Japão por causa da temática dele: a personagem principal, a Aki, se muda pra região de Tohoku, onde teve o terremoto e tsunami de Sendai de 2011 e ela ajuda a reconstruir a região que foi devastada.

Eu acho engraçado isso porque não faltaram Brazil-haters que diziam que o Japão era nota dez pra se recuperar de um tsunami enquanto São Paulo alagava com qualquer chuvinha. Por incrível que pareça não é assim, ainda tem muita gente que perdeu a família, muitos orfãos, e muitas pessoas que até hoje não tem onde morar e não podem voltar pras suas casas por conta da radiação. Lembram que a região devastada teve que ser fechada por causa da radiação de Fukushima? Japão não é lá as mil maravilhas, e esse tsunami foi um dos piores da história do Japão!


Até o cast inteiro se juntou pra cantar uma canção (acima)! Foi bem legalzinho.

Mas vamos às músicas!


Tinha que começar claro, com ela, Ayumi Hamasaki (acima). Eu gosto da Ayu, mas o último álbum que eu ouvi dela foi o Love Songs (2010). Essa música parece com outras que ela já cantou, sei lá, falta criatividade. Parecia um pouco Sparkle. Eu achei Love Songs um álbum excelente e bem diferente do padrão dela. E a Ayumi não dançou, começou cantando sentada num trono e o esforço físico foi apenas de descer uma escada. Trinta e cinco anos só e já tá assim? Foi uma das mais fraquinhas!


Esse ano pra quem gosta de ver um mar de japonesas gatinhas como eu, se deliciou com os três principais girl-groups do Japão na atualidade: AKB48, SKB48 e NMB48 (acima), que juntas devem ter no mínimo 200 integrantes todas juntas (é sério). Japonesas, de sainha e pernas de fora, rebolando e dançando. Aja fôlego, meus amigos! E o pior que elas não são feias, pqp... Umas dez delas só já me faria feliz! Todas com cabelo nos trinques, corpinho sarado e essas pernas magrelas de japonesa que quem me conhece sabe que sou chegado!


Teve um cantor de enka qualquer lá que adentrou nesse mar de japonesinhas. Eu gostaria de ser esse cara. =/ Mas eu sempre pulo os enkas, eu sempre durmo.


Até achei um som de escala de um "ruim" pra um "possível de ouvir", das E-GIRLS. Engraçado que umas das que cantam esse essa japonesinha loira sorridente, mas aí na hora de falar no palco ficou muda. Elas são bem gatinhas e não tem o apelo lolicon que as meninas de AKB48 da vida têm (mesmo que um bocado de meninas das AKB48 da vida tenham feito pornografia/gravure idol).


Eu gosto foi do AAA, acho que é uma banda com ótimos vocais, tanto masculinos quanto femininos. É banda pop mesmo, e fiquei feliz em ver que eles ainda estão bombando. Attack All Around!


Teve uma que nunca vi, uma tal de miwa, essa tampinha aí de cima. Deve ser um daqueles exemplares de menina prodígio asiática, porque a música era muito boa e ela não deu uma desafinada! Menina novinha, espero que não se perca nas dorgas.


Quem não assiste, talvez se assuste da primeira, mas esse tipo de programa é um freak show ás vezes. Teve uma hora que apareceu esse ser amarelo estranho que fazia movimentos maliciosos, como se estivesse se masturbando em pleno ar (e isso era infantil??), e todo mundo querendo pará-lo e, pelo menos eu, fiquei sem entender NADA DO QUE ESTÃO FALANDO.


Linked Horizon simplesmente FODA. Fazia tempo que não via uma banda de J-Rock sem ser de VK ou similares que toque bem (Nem vem, HIGH AND MIGHTY COLOR perdeu a vocalista!). Eles estavam fazendo divulgação do anime Attack on Titan.


Oba! Mais japonesinhas cheias de hormônio e juventude! SKE48 com uma música péssima, mas seus corpos e rostos angelicais e todas lindas. Outro grupo formado por trocentas japonesinhas que animam qualquer Alain!


Eu gosto muito do estilo do Kobukuro. Os caras cantam e cantam muito. Uma baita duma dupla meio soul e tal, e o japonês de óculos ali que sempre fica com essa cara de canastrão e o outro é mais animadão. Gosto muito de vê-los no palco, mandam sempre muito bem!


A apresentadora desse ano foi essa gatinha aí em cima, a Ayase Haruka. Ela não manja muito de apresentar programas, pois ela é atriz, mas acho que deu um show de simpatia. Tadinha, a menina ficava sempre perdida na hora de anunciar os cantores para se apresentarem, e nessa vez que ela derrubou lágrimas acima foi no meio do Kouhaku, quando ela foi visitar uma escola de vítimas do terremoto de Sendai.

Nem precisava entender de japonês pra saber como a barra era pesada pra eles. Mesmo o Japão sendo Japão essa catástrofe deixou muitas pessoas ainda desabrigadas e as crianças são as que mais sofrem, pois perderam amigos, família e até os locais onde brincavam - que ficou apenas na lembrança, pois com o problema em Fukushima eles não podem voltar para o vilarejo onde moravam.


Bom, pra melhorar o clima, vamos falar de bizarrices. E de bizarrice, o Momoiro Clover Z manja, e manja pra caralho. É bizarro ver isso, e peguei a parte onde a careta era a menos retardada possível. E você achando que Valesca Popozuda era o limite da imaginação. Pense de novo.


Ouvir a Kana Nishino é esperança que existam cantoras talentosas no Japão. Já deu pra perceber que eu gosto de vocais femininas (e algumas eu gosto mais do corpo delas, porque a música é de dor os ouvidos, viu?). A Kana não é uma Ayaka, que na minha opinião é a melhor cantora do Japão, mas a música é boa!


Pra não dizer que eu fico só de olho nas meninas porque as acho gatinhas, os caras do TOKIO mandam muito bem. É tipo um SMAP, mas é mais rock. Eles são famosos e bem antiguinhos já. Gostei muito da música, muito empolgante! Não tem como não ficar com o refrão grudado na cabeça. BE AMBITIOUUUUS!


Esse é sem comentários. Sempre que o Dreams come true entra eu tenho certeza que vai ser no mínimo do caralho. É um trio, mas que sempre mandam melhor que as quarenta mil duzentas e sessenta e sete integrantes de AKB48 da vida. É uma das minhas bandas favoritas do Japão.


Voltando às partes freaks do Kouhaku, teve uma hora que apareceu essa japonesinha aí cantando sobre um imenso suporte (ou vocês pensaram que as pernas dela eram desse tamanho? Estou falando Kyary Pamyu Pamyu com uma música chata que nunca terminava, meio eletropop, mas nem chegando aos pés de Perfume. Mas a surpresa é que ela não estava em cima de um suporte e sim...


...De um baita dum negão! E o pior que deixaram o nego aí com uma roupa que mostrava toda a "mala" dele (se é que vocês me entendem). Acho que não precisava de tanto, né NHK? Isso é o quê? Fetiche??


Continuando no círculo de bizarrices, o que aconteceu com as meninas do Perfume, meu deus? Elas cantaram tanta música eletrônica que agora até a voz delas naturalmente está com esse timbre bizarro. Eu acho elas muito gostosas talentosas, e a música delas é boa, mas ficar fazendo vozinha irritante, infantil e retardada... Irrita. E muito. Fica a dica (e eu gosto da de franjona da esquerda! Mandem seus currículos, japinhas do Brasil! Quero uma igual a ela!).


Só vou comentar do Arashi por que eles que apresentaram essa birosca. Então vou comentar: Olha aí o Arashi. Ponto. Detesto essa bosta. Próximo!


E enfim, mais japonesinhas lindas e maravilhosas de pernas de fora! Dessa vez, AKB48 esbanjando progesterona em todo o palco. Eu não sei, eu não consigo olhar elas da mesma forma, fico pensando que elas ficam fazendo bicos como atrizes pornô paralelamente. Mas, enfim, veio o anúncio também da saída do grupo de UMA delas, a Yuko Oshima. Puxa vida, acho que agora o grupo vai falir, porque saiu uma e só restaram OITENTA E OITO membros (não estou brincando! Olha aí! E ainda tinha mais uma renca dessas no palco!).


As mina pira no Masaharu Fukuyama! Ele tá cheio das grana agora, é ator, cantor, um faz tudo do Japão. Dessa vez pelo menos ele não fez um merchan de algum dorama que ele está fazendo.


Uma duplinha romântica, a japonesa Seiko Matsuda e Chris Hart cantando Yume ga samete. Fofinho, pra dançar juntinho do seu par.



SMAP é SMAP, mano! Os Johnny's (boy-band japonesa) estilo Arashi da vida ainda tem que comer muito feijão com arroz pra chegar no nível desses caras. Não cantaram Sekai ni hitotsu dake no hana, mas valeu a pena revê-los novamente. Esses caras parece que rejuvenescem a cada ano.


E pra terminar, a lenda, o Roberto Carlos japonês, famoso cantor de Enka Saburo Kitajima! É o único enka que eu faço questão de assistir, pois sempre é um show a parte. E o velho é extremamente simpático.

E, por fim, queria só mostrar uma parte que eu achei muito bem bolada e fofo até. Quando a Aki (do seriado Amachan que eu falei no começo do post, lembram?) está no palco do Kouhaku ela vê a câmera instalada lá na casa dela em Touhoku e vê uma amiga dela lá:


E aí a amiga resolve ir pro Kouhaku encontrá-la! E eles bolaram um jeito bem legal de fazer essa travessia:


Esse é o palco do Kouhaku com o telão. Mostra ela correndo e pegando um trem, aí tudo vira desenho animado:


A menina vira esse desenho animado e depois pega um táxi que voa!


E fala se isso não é kawaii?? Ela e o taxista. Hehehe:


E o táxi chegando no estúdio da NHK:


A bonitinha saindo do táxi correndo pra encontrar a Aki-chan:


E enfim, as duas amigas juntas pra cantar um dueto! No vídeo foi bem fofinho essa parte.


2 comentários:

Anônimo disse...

Sua "análise" é completamente preconceituosa, e por conta disso foi uma das coisas mais imbecis que eu ja li sobre o Kouhaku. Fica a dica, amigo.

Alain De Paula disse...

Tudo bem! ^^ Obrigado pelo comentário. Era uma análise bem-humorada, mas agradeço sua opinião! =D

Postar um comentário

Arquivos do blog