quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Natal de perdão.

Eu estava pensando no quê compartilhar como mensagem natalina aqui. Não tinha nenhuma ideia (e nossa, dezembro voou. Não gosto de dizer isso, mas tenho que admitir). Ontem teve uma ceia de natal aqui na casa do meu vô Chico.

Óbvio que sempre tem muita comida, uma cervejinha, mas a de ontem foi diferente da que teve no ano passado: tivemos convidados, que não era apenas eu. Ou melhor, completaria dizendo: as pessoas que vieram ontem, dificilmente viriam no ano passado.

Porquê? Pois estavam brigados.

Fiquei feliz em rever meu tio Edmundo, tia Mazé, tio Xande, tia Nádia e as crianças. Eles estavam meio brigados, enfim, o tipo de briga que nem quem brigou lembrava mais de como tinha começado. Mas eles fizeram as pazes, e ontem tivemos um belo jantar regado de harmonia e felicidade. Ótimo!

Acho que a mensagem não poderia ser melhor que essa: perdão.

Esse ano foi o ano que enfim me reconciliei com meu velho amigo André, depois de uns seis anos sem nos falarmos. Fui lá, pedi desculpas pelo que tinha feito, e ele pediu também, e ambos nós nos perdoamos. 2014 já tinha sido excelente já nesse ponto!

E eu sei que eu também tô longe de ser santo. Sei que fui um arruaceiro pra algumas pessoas em 2014, e muitas delas eu sei que eu realmente magoei. Magoei muito. Antes de vir pra cá, pra algumas eu mandei e-mail pedindo sinceras desculpas pelas brigas ou coisas que acabei causando nesse ano, que foi um ano pesado, acho que muitas pessoas aqui passaram por altos e baixo durante esse ano, mas independente dos erros que cometi eu pedi perdão sincero e uma nova chance humildemente. Se as pessoas que eu causei problemas vão me perdoar ou não isso vai delas. Apenas queria dizer que sinceramente sinto muito, e me arrependo profundamente pelas besteiras que disse.

E é isso! Como diria o Kevin McCallister, Natal é a melhor data para se pedir perdão pelas coisas que fez no ano.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog