sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Vamos babar pelas misses universo!

Sim, eu sei que já passou. Mas isso não quer dizer que não possa dizer quem eu mais gostei, quem mais me surpreendeu, quem mais eu torci e, claro, comentar as participações brasileira e sobre a vencedora! Peguei todas as fotos lá do site oficial.

12º
Ye Bin Yoo (Coréia do Sul)


A Miss Japão é bonitinha. Só precisa de peito.

(uai, que cara é essa? fui direto ao ponto)

Eu fico sempre no aguardo do trio asiáticas parada-dura, Japão, Coréia do Sul e China. China também me decepcionou... Ano passado colocaram uma que tinha porte de top model, a dessa ano melhorou, mas já teve anos melhores. Mas essa koreana achei que fotografa muito bem, tem porte de miss, além de uma inocência muito forte no olhar. Ela tem um rosto muito bem desenhado, lindas pernas (se bem que as três asiáticas estavam muito bonitas de pernas), mas o mais legal dela foi o traje típico.

Eu acho LINDO o hanbok, o traje típico coreano. Mais lindo que kimono. Acho que dá um toque feminino na mulher mais bonito que o kimono deixando ela "reta". Se Monet pintou a mulher vestindo kimono, a minha eu compraria um hanbok e pediria pra minha esposa se vestir. Só que claro, quem iria despir ela depois seria eu. ;-)

- - - - - -

11º
Johana Riva Garabetian (Uruguai)



Meu sonho é num concurso desses quando apresentassem o Uruguai eu iria gritar: SEPARATISTAAAAAS!!!

(sim, só eu pra fazer algo retardado assim)

Uruguai mostrando o que o Brasil tem de melhor: gaúchas. Mas ainda assim, muito gatinha! Esse ano tinham muitas loiras latinas, mostrando que o sangue espanhol misturado com alemão dá umas combinações muito legais. Grande parte das loiras eram bronzeadas, e isso foi comentado pelas apresentadoras.

Mas esse ano parece que o Miss Universo tava mais com um pé na passarela do que em mulheres com porte de Miss. Todas pareciam top models, e a uruguaiana Johana não era exceção.

- - - - - -

10º
Nia Sanchez (EUA)



O que comentar de uma Miss Americana, que parece mexicana e tem gosto de tamarindo?

(Sanchez, mano? É retirante cubano nessa porra?)

MARMELADA PURA. Não sei nem porque raios ficou com o vice-campeonato. A colombiana por mais que eu não goste, ainda assim era muito mais bonita e original que a americ... COF COF, Sanchez.

Mas é bonita, não estou negando isso. Mas achei meio emblemático uma miss americana de origem hispânica, justo o povo hispânico que os americanos mega racistas mais detestam. Há tempos o Miss USA se rendeu pra beleza das hispânicas, fazer o quê, né? São lindas. E não duvido que não tenha um americano que não queira casar com uma dessas!

- - - - - -


Camilla Hanson (Suécia)



Pensa que Suécia é sinônimo de cabelos loiros e peitos fartos? Pense novamente!

(é que não viram a holandesa. Essa sim é de tirar a tampinha da cabeça!)

Tá aí, fugiu totalmente o estereótipo, e é uma miss lindíssima! E que lábios grandes e grossos você tem, chapeuzinho sueco! E curvas também, que cinturinha! Parece que tem porte de leste-europeu. E, só pra não dizer que não zuei isso, ela tem sobrenome HANSON!

Woooon't you saaaaaaave meeeeeee?? Hahahaha.

- - - - - -


Nale Boniface (Tanzânia)


Esse não foi o miss universo das latinas. Menos das loiras, menos ainda das asiáticas. As mulheres negras se mostraram simplesmente deslumbrantes nessa edição do concurso, uma pena que apenas uma tinha sido escolhida entre as finalistas (a Miss Jamaica).

Ela tem um porte lindo de rainha, de mulher madura. Tem um olhar penetrante, e esse cabelo é simplesmente lindo. Uma das que eu mais curti!

- - - - - -


Migbelis Lynette Castellanos (Venezuela)



A barrigudinha! Hahahaha!

(os comentários durante o desfile de vestido de gala foram impagáveis)

Gente, pra que falar tanto da barrigudinha Migbelis? Muitos criticaram que ela não fechou a boca antes do concurso, mas pra mim foi uma das mais autênticas. Eu acho lindo mulher com aquela barriguinha, acho que valoriza o ventre, deixa uma forma muito sexy numa roupa mais justa (tô falando sério).

Venezuela é foda. É Minas Gerais da América do Sul, é fábrica de mulheres lindíssimas. Difícil não ter ano que eu não coloque ela em destaque, e essa eu adorei ainda mais por ela ter desfilado com a barriguinha mesmo na frente daquelas magrelas. Miss não é legal ter porte de modelo manequim, e sim esse porte de mulher mais real. E barriguinha é normal, e muito sexy.

- - - - - -


Digenne Zimmerman (Aruba)


Aruba, ariba, andale, andale!

(tô sem piadas, fiz só um trocadilho com o nome do país)

Outra negra sensacional! Parece um pouco a Thais Araújo!

Uma beleza simples, básica, sensual e mágica. Só perdeu pra Jamaica mesmo, que era fora de série. Talvez seja por isso... Esse concurso estava muito acima de média. Ela tem uma beleza normal, teria sido vencedora se as outras candidatas não fossem além da média.

- - - - - -


Yasmin Verheijen (Holanda)



Falta carisma. Mas o resto... Jesus! Quanta fartura!

Yasmin era séria. Yasmin não ria das piadas. Yasmin não sabia responder as perguntas (aliás, NENHUMA respondeu bem as perguntas), mas Yasmin, Yasmin, você é tão perfeita, que se tivesse trabalhado nas coisas que te faltassem, você seria de outro planeta!

Eu imagino essa mulher andando nas ruas de Amsterdam. Se eu, com esse sangue latino, já não sabia onde enfiar a cara com a mulherada dando em cima de mim descaradamente, imagina ela com esse porte latino. Tinha que ser mesmo da Holanda, o país mais próximo da Torre de Babel que pode-se existir.

É de parar qualquer ciclovia de lá!

- - - - - -


Melissa Gurgel (Brasil)



POXA BRASIL, EU TAVA TORCENDO!

Gente, olha essa foto. Não, olha direito! Isso é uma foto, não é um quadro, nem uma divindade. Porque essa injustiça? Melissa era sensacional. Tinha carisma, desfilou muito bem de biquini, mas foi justamente no biquini que foi eliminada. Fazia tempo que eu não torcia tanto pro Brasil, sei que seria difícil de ganhar, mas chegar onde ela chegou foi mais que uma vitória, mesmo assim!

Não sei o que comentar do que gosto mais nela. Poderia dizer o sorriso, ou o corpo, ou o cabelo, ou... Tudo. Melissa era sensacional, e fiquei muito triste quando ela saiu.

Mas não achei injusto ela sair também.

O nível do programa tava fora de noção. Melissa era nota dez, mas as outras eram nota onze, doze. Acontece.

- - - - - -


Pimbongkod Chankaew (Tailândia)



Mano, que porra de nome é esse?

Fiquei uma meia hora pra tentar ler.

Desisti.

Não, pera...

Pode não parecer, mas ela é tailandesa. Asiática! Que belas maçãs no rosto, senhorita! Eu gostei muito dela. É difícil encontrar uma pessoa com sangue asiático tão curvilínea. Que cinturinha linda, pai de deus! Além do busto e quadril lindos. Parece que do pescoço pra baixo não é asiática. E ainda assim o rosto de destaca no meio de um par de olhos puxadinhos.

A coreana pode ser lindinha, mas a tailandesa Pimb... Pimbong... Pimbongkod (WHAT?) tem esse porte de mulherão que fugia muito do padrão de modelo que as outras tinham. Mal ficou entre as selecionadas, mas ganhou meu top-3!

- - - - - -


Valentina Ferrer (Argentina)


A peituda! E que peitos!

(o que? Se você assistiu e não reparou é mentira!)

Será que eram naturais? Será que era bojo? Será que ela estava amamentando? (nossa, que comentários!)

Valentina Ferrer eu tava torcendo muito. Ela tem um porte tão magnífico que me daria medo, e se uma dessas aí estivesse interessada em mim eu diria: "Você é muita areia pro meu caminhãozinho. O que vou fazer com um mulherão como você?". Eu nem sabia por onde começar, desbravando esse imenso conjunto de beleza.

O olhar dela é muito marcante. Olhos de vem meu céu, meu pão de mel, meu bem querer. Só em algumas fotos que ela parecia com um topete que deixava ela com cara de velha, mas de resto, é o cúmulo da perfeição. E esse corpo, xessuis? E o melhor, e esses peitos?

Realmente, com uma dessas, eu nem saberia por onde começar. É muito fora de série.

- - - - - -


Kaci Fennel (Jamaica)



Miss Universo todas tem cabelão. Mas eu acho muito sexy e feminino mulher de cabelo curto. E num bairro com todas as casas pintadas de branco, a que pintar de amarelo ganha destaque.

Porque ela não venceu, gente? Eu ainda não engulo isso.

Esse rosto, esse nariz fininho e desenhado, esses olhos puxados, essa pele dourada do sol, e pra coroar, um cabelinho curto. No dia ela tava sensacional, provando que pra uma mulher ser linda e poderosa não precisa de longas madeixas. Tem muitas mulheres que eu conheço que já acostumei com cabelo curto. E mesmo se eu fosse namorado, pediria pra sempre manter o cabelo baixinho. Eu acho tão sexy, e Kaci Fennel provou isso. Além do resto do conjunto, que é sensacional, virou a minha favorita desse ano.

Se puderem vejam no site os penteados dela. Nem eu imaginava que dava pra fazer isso tudo com cabelo curto! Mulher de estilo, mulher pra venerar, mulher pra provar cada segundinho dessa beleza.

Depois falam que maconha faz mal.
(sim, eu não ia perder a piada! Afinal ela fez piada com o Bob Marley na pergunta, HUEHUE!)

- - - - - -

Vencedora do concurso
Paulina Vega (Colômbia)



Bom eu não gostei muito.

Ela é bonita. Bem mais que a americana que parece mexicana com gosto de tamarindo.

Mas sei lá... Beleza comum latina padrão.

Não tem algo que destaque. Dessas tipo Paulina Vega em qualquer lugar da América Latina você balança a árvore e cai vinte delas iguaizinhas. O meu próprio top #3 são de mulheres que de tão bonitas me daria "medo", porque são de outro mundo. Se não tivessem as três, sem dúvida Melissa Gurgel seria a preferida, mas a colombiana Paulina Vega é... Normal. Nem feia, nem bonita, apenas... Normal.

Mas de qualquer forma, parabéns a todas pelo grande esforço, e por embelezar nosso mundo ainda mais! E vamos continuar babando, porque é só isso que podemos fazer, hahaha (um beijinho na bochecha da Miss Argentina me faria feliz, hohoho).

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog