sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Como os roteiristas salvaram o Exterminador.

Esses dias eu vi passando na tevê dois filmes que eu gosto muito. Eu gosto muito da série O Exterminador do Futuro. Tem gosto de infância! O que me dava medo mesmo era o Robocop 2, com o Cain virando robô. Até hoje eu tenho medo, pra dizer a verdade...

Mas, enfim, eu assisti todos da série, e lembro que dia desses acordei e acessei o Youtube, que me indicou ver o trailer do Exterminador do Futuro - Genisys.

Embora eu tenha detestado os atores, que não tem nada a ver com a Linda Hamilton (Sarah Connor) e menos ainda o Kyle Reese (Michael Biehn) originais, parece que a nova dupla pelo menos atua bem. Especialmente a nova Sarah Connor, na pele da novinha Emilia Clarke (além de ser uma gatinha! Que belo bumbum no poster!).

Mas a coisa que obviamente eu mais gostei foi o que a série tá virando. Eu gosto muito de séries assim que ficam criando paradoxos temporais. Afinal, desde o primeiro filme o dia do julgamento final (que seria o dia em que as máquinas destruiriam a raça humana) está cada vez mais sendo postergado. Aquele futuro que o Kyle Reese contou pra Sarah no primeiro filme ficou lá na frente quando assistimos ao Exterminador do Futuro - A salvação, o quarto filme da série.

Porém, nesse último filme, o Genisys, chegou enfim a hora de mandar o Exterminador pro passado pra matar Sarah Connor e também mandar o Kyle Reese pra salvar (e engravidar?) a Sarah. E é óbvio que todo mundo já sabe o que aconteceria. Não faria sentido fazer um remake do primeiro Exterminador do Futuro (1984).

Nessas horas que eu vejo como é bom ser roteirista e brincar com a história. Saca só:


A cena do Exterminador (o malvado) chegando pra pegar as roupas dos punks é exatamente igual ao do Exterminador do Futuro original de 1984! Só que com a diferença do paradoxo temporal, com a chegada do Guardian, interpretado pelo próprio Schwarzeneger, trinta anos depois, um Exterminador bonzinho que protege a Sarah no passado. Adorei a referência!

Só essa cena me deu vontade de ver esse filme, hehe. Achei muito bem bolada. E você achando que era o máximo rejuvenecer o Jeff Bridges em Tron: O Legado.

Não vi o filme, mas achei vilões demais. Parece que o John Connor virou vilão, além do T-800 (o Schwarzenegger jovem) que voltou pro passado pra matar Sarah Connor, além do coreano que a mulherada adora, o Lee Byung-hun como T-1000, outro exterminador de mercúrio, igual esses que vive aparecendo desde o Exterminador do Futuro 2 e 3.

E no meio disso tudo, ainda tem o Kyle Reese.


Tá, eu detestei esse Jai Courtney como Kyle Reese. Nada a ver. Tem vários atores parecidos com o Michael Biehn por aí. Custava?

Nem pra colocar um penteado mais anos oitenta no cara pra dar uma disfarçada. Mas quem viu o Exterminador do Futuro original tem uma certeza: essa cena dele chegando ficou idêntica. Até roubando as calças do mendigão louco. Exceto, é claro, ele bater de frente justo com o T-1000.

Enfim, eu adoro a série O Exterminador do Futuro. Vi todos os filmes, mas como eu evito seriados por motivos óbvios (eu sempre me vicio muito fácil) não vi ainda Terminator - Sarah Connor Chronicles. Mas sou louco pra ver. :)

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog