quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Pegasus 10 - 2006.


Em 2006 minha vida foi virada pelo avesso por uma garota que me apaixonei. Sua maior característica eram seus cabelos cor-de-beringela.

Quando eu a conheci ela era uma menina completamente desmotivada, que achava que era feia, e detestava sua aparência. Vivia enclausurada em seu mundo particular, assistindo Shoujo Kakumei Utena, negando o mundo ao seu redor, e tendo um estranho gosto por morte, o macabro, o obscuro.

Provavelmente hoje eu veria uma pessoa assim e pensaria: cai fora antes que esse barco afunde. Mas eu na época era um bocado imaturo e entrei no barco. E óbvio que ele afundou.

Mas antes de afundar vi uma menina se tornando uma mulher. Gostando da sua aparência, vendo que poderia sim ser muito bonita. Uma pessoa acreditar nos sonhos, uma pessoa que teve alguém que a incentivou, que mesmo que a tenha criticado em alguns momentos, sabia que estava fazendo para o próprio bem dela.

Quando brigamos e paramos de nos falar, durante anos fui atormentado por ela, como se fosse um fantasma. Verdade que ela tinha muitas vezes minhoca na cabeça, mas foi também uma pessoa que deixou uma marca gigantesca em mim. E talvez ela seja o maior símbolo de todas as que viriam a seguir - embora muitas mulheres tenham me machucado nesses anos todos, nenhuma chegou aos pés do que senti com a garota do cabelo cor-de-beringela. Foi sem dúvida um dos períodos mais difíceis da minha vida.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog