terça-feira, 21 de abril de 2009

Maria da Penha neles! ²

Na última quinta-feira quando estava voltando pra casa, desci ali pra pegar a última condução antes de chegar em casa e atravessando a rua vi um homem gesticulando e falando alto na frente de uma mulher com os braços cruzados, cabeça curvada pra esquerda e perninha pra frente. E de fato, tava falando bem alto, e apontando o dedão pra ela.

Não ia fazer nada, mas fiquei de olho. Como tava "só" discutindo (embora discutir daquela maneira acredito ser no mínimo uma violência branca, mas não sei afirmar com certeza afinal não sou advogado) fiquei apenas de olho, e ai dele se agredisse ela, acho que pularia ali na hora e entraria numa briga como há anos não entro. Porém, isso não é bem o foco, já falei bastante acho de violência contra mulher. O que me chamou a atenção foi um gordinho do meu lado, com aquelas roupas da Sun Rocha, tenis da Nike e boné da Oakley. Em qualquer canto de São Paulo isso seria roupa de jovens cosmopolitas, mas aqui a gente sabe que tem que ser um mínimo malandro pra andar com roupas assim. Pobre gosta de marca, e quanto maior for na roupa pra mostrar pra todo mundo que ele pode comprar aquilo, melhor.

Esse carinha chegou num amigo dele, apontou pra mulher e disse: "Cara, se eu fosse ela ia agora pra delegacia da mulher!".

Até eu abri um sorrisinho, na quinta-feira que foi um dia péssimo (na verdade foi um dia excelente porque o Zeo veio pra SP e nós ficamos zanzando na Liba tentando pegar o MSN de um monte de japinhas lindas, hahaha... Na verdade ele que tava era me ajudando mesmo, porque ele já namora uma asiática muito bonita. Mas foi ruim por uma outra coisa meio em off que aconteceu depois...). Digo, enfim as pessoas tão se conscientizando! Pessoas estão entendendo que as mulheres têm sim direitos, e tem que é não ficar calada na frente de homem retardado como os desse tipo.

Por isso, hoje eu aplaudo de pé a importância da Lei Maria da Penha e o quanto que ela tá conseguindo mudar na sociedade. Digo, pessoas tem que entender que se não dá certo entre o casal pega e separa, ponto final. Não tem que ficar aguentando mimimi ou pior, os soc-pum-poff. Tem gente que fala por aí que a lei não anda dando certo, mas tem dado sim. Em 2008 mais do que dobrou o número de denúncias de violência contra a mulher, e as estatísticas ainda falam que a maioria são de mulheres negras entre vinte e quarenta anos que sofrem violência diária (61,5%).

O melhor que não precisa ser a Luana Piovanni, nem Rihanna, nem ninguém pra fazer valer seus direitos. Se até o carinha lá, que eu admito que tenho um mega preconceito exatamente por me parecer sem conteúdo nenhum conseguiu chegar a esse nível de reconhecimento da importância da lei e da denúncia, estamos a um passo de ver essa vergonha acabar de vez e ser banida por aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog