terça-feira, 16 de novembro de 2010

A single finger to believe in God.



Uma vez, um amigo na sexta série tinha machucado o dedo. A ferida tinha sido profunda, e ele tinha me mostrado que até mesmo pus estava saindo - era algo realmente muito feio.

Ele disse que o perigo maior era ter que amputar o dedo. Embora ele falasse aquilo com uma calma tremenda, eu achava aquilo quase como perder um membro inteiro. Sem ninguém da minha casa falar, nem nada, todos os dias ajoelhava e rezava pelo dedo desse meu amigo. E todos os dias eu me ajoelhava pra Deus, fazia a oração, e pedia pra que melhorasse a sua saúde.

Duas semanas depois o dedo estava bem.
Nem eu tinha entendido. Naquele momento percebia que existia um Deus - algo complicado de uma criança assimilar. Talvez eu tivesse minhas dúvidas, mas a partir daquele momento eu não teria mais dúvidas. O dedo do meu amigo, graças às minhas orações, estava lá, no lugar.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog