terça-feira, 29 de março de 2016

Não seja de esquerda, nem de direita. Seja de centro.

Clima político dominando as conversas! É impeachment pra cá, corrupção pra lá, e enfim. Tem gente até perdendo amizade por decisão política de amiguinho. Gente, assim nem o Dollynho pode te ajudar.

Se você chegou aqui, e pensa que vai me apoiar/criticar por eu falar minha posição política, bom, não vai funcionar, hehe. Não vou criticar nem PT, nem PSDB, nem ninguém. E espero que as pessoas que caiam aqui tenham um mínimo de cérebro também, larguem suas bandeiras (independente da cor) e analisem o que quero dizer. Não vou defender nenhum dos lados, o ponto que eu quero citar aqui é outro. E serve pra todo mundo.

O que quero dizer é que o maior valor da democracia não é defendermos um lado ou outro até a morte. Estamos cansados de ver que os dois lados são corruptos, e teremos pessoas que fecharão os olhos pra corrupção de ambos os lados pra levantar a bandeira que eles acham que sabem que estão levantando - mas estão tão cegos em suas convicções ou sede de justiça que jamais pensarão diferente.

Portanto, a coisa de maior valor que você pode fazer é primeiramente não criticar nenhum dos lados.

O maior valor que a democracia nos oferece não é a capacidade de escolhermos e defendermos cegamente direita ou esquerda. Mas sim o que sempre vence será uma coisa só: o centro. Sim! O centro! Não centro-direita ou centro-esquerda. Mas puramente o centro.

Eu, por exemplo, tenho amigos de ambos os lados. E eu gosto das minhas amizades, e eu super sei ouvir os dois lados. Tem muita coisa que eu gosto na esquerda. E tem muita coisa que eu gosto da direita também. Sempre dá pra tirar umas coisas boas de cada lado, e ter uma mente aberta é essencial para tal.

Meu voto é meu. E acho que todos temos o direito de fazer o que quiserem com seus votos. E a vantagem de ser uma pessoa de centro é entender que existem momentos melhores para um lado estar no poder, enquanto existem momentos melhores para outro lado estar no poder, pois o que importa não é defender um lado, mas entender que um país cresce forte quando os dois lados mostram seu melhor de acordo com sua situação.

O inimigo de quem está na manifestação verde-e-amarela não é quem tá vestindo vermelho. Assim como na manifestação dos vermelhos o inimigo não é quem tá de verde-e-amarelo. O inimigo de todos nós é quem defende coisas como golpe militar. Esses sim merecem todo nosso mais profundo repúdio, pois essas pessoas querem estragar o maior valor da democracia, que é exatamente isso. De podermos escolher entre um lado e apoiar.

Não encare política como se você estivesse apaixonado. Encare a política como se você estivesse solteiro e cada um dos lados tentasse te paquerar, mostrando cada um os seus prós. A escolha de quem você dar uns catos é sua, de acordo com a situação.

Sejam cabeças mais abertas, ouçam e respeitem todos os pontos de vistas, pois todos têm coisas boas e ruins. Acho ótimo que as pessoas enfim despertaram nesse país para a política. Agora o próximo passo é isso: voto consciente, voto pensado, voto responsável. Mas pra isso, não podemos levantar nenhuma bandeira cega de direita ou esquerda. Devemos analisar a situação que o país se encontra e escolher entre uma escolha mais liberal ou conservadora. Assim que um país cresce. Com pessoas discutindo, aceitando outros pontos, e na hora da urna considerando tudo o que pesquisaram e acham que vai ser melhor.

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivos do blog